PPP (Projeto Político Pedagógico): o que você precisa saber e ninguém falou antes

Tempo de leitura: 3 minutos

Quando iniciei minha carreira como professora na rede pública, ainda como ACT (Admitida em Caráter Temporário), um dos grandes problemas que eu e meus colegas tínhamos era o PPP (Projeto Político Pedagógico).

PPP: como utilizar essa poderosa ferramentaConfesso que, na época, não via muito sentido em trabalhar em um documento extenso e que nunca era finalizado. As reuniões eram improdutivas, e dava-se atenção ao que era prático. A abordagem ficava com o calendário escolar e as ocasiões em que as escolas precisavam do que eu chamo de esforços incomuns, como a festa junina, comemorações de dia das mães, dos pais, das crianças e do professor.

Com o tempo, vim a ser Secretária de Ensino e, depois, Assistente Técnico-Pedagógica. Foi então que comecei a pesquisar para saber a razão de fazer algo que me parecia apenas o cumprimento de uma exigência legal. Infelizmente, durante as duas licenciaturas que cursei, nenhuma delas me preparou adequadamente para entender o PPP, talvez por culpa minha.

A verdade é que só entendi o quanto o PPP pode ser útil depois das pesquisas que fiz. Em nenhum lugar onde trabalhei ele era usado como ferramenta para auxiliar os professores e demais membros das equipes das escolas.

Esta é a verdadeira função do PPP: auxiliar a gestão da escola e a prática de ensino. Mas, para isso, é preciso atualizá-lo de maneira que ele permita cumprir esta função. Meus estudos mostraram que há partes do PPP que não precisam de atualização anual, apenas quando há necessidade. Além disso, é preciso que a equipe pedagógica trabalhe nele antes, preparando dados para mostrar aos demais membros da equipe. Assim, facilita para que sejam decididas ações para ajudar no cotidiano escolar.

Os dados sobre reprovações e sobre as disciplinas que os alunos encontram mais dificuldades são imprescindíveis. Com estes dados, os professores decidem o que é preciso fazer para mudar a situação. Assim, traçam planos de ação para isso, e escolhem o tipo de capacitação que precisam. Desta forma, o PPP deixa de ser apenas o documento extenso em que somos obrigados a trabalhar, e se converte em uma ferramenta de auxílio para a escola.

O setor pedagógico ou a coordenação pode criar um roteiro para a reunião do PPP. Portanto, é possível finalizá-lo em um encontro.

Infográfico PPP

Um e-book especialmente para você

Para ajudar com os trabalhos do PPP, criamos um e-book: Projeto Político Pedagógico (PPP): como utilizar essa poderosa ferramenta. Nele aprofundamos o assunto, falando das partes que precisam de atualização e de como fazê-las.

Também criamos uma série de e-mails com dicas para ajudar você nesta tarefa, que é obrigatória. Mas, como dito antes, ela pode ser transformada em uma poderosa ferramenta de auxílio aos professores e gestores.

Esta foi uma das maneiras que pensamos para dar um passo em direção ao nosso propósito: criar conteúdo transformador para fazer a diferença na sua vida!

Criamos também um podcast para que você possa ouvir o conteúdo do e-book Projeto Político Pedagógico (PPP): como utilizar essa poderosa ferramenta. Ouça e comente: você pode ajudar para que nossos conteúdos sejam ainda melhores!

Como citar este artigo em trabalhos acadêmicos, de acordo com as normas da ABNT:

MEDEIROS, Elita. PPP (Projeto Político Pedagógico): o que você precisa saber e ninguém falou antes. Plataforma Cultural, 2017. Disponível em: <http://plataformacultural.com.br/planejamento-de-ensino/>. Acesso em: dia, mês com três letras, exceto se for maio e o ano.

Comentários no Facebook